Pascoaes

 
 
 
 
                                                                                                                 
 
                                                  Teixeira de Pascoes nasceu no dia 2 de Novembro de 1877, em São João de Gatão, Amarante
                                                                                                                 

 

 

 

 

Paisagens

Num pálido desmaio a luz do dia afrouxa

E põe, na face triste, um véu de seda roxa…

Nuvens, a escorrer sangue, esvoaçam, no poente.

E num ermo, que o outono adora eternamente,

Vê-se velhinha casa, em ruínas de tristeza,

Onde o espectro do vento, às horas mortas, reza

E o luar se condensa em vultos de segredo…

Almas da solidão, sombras que fazem medo,

Vidas que o sol antigo, um outro sol, doirou,

Fumo ainda a subir dum lar que se apagou.

Teixeira de Pascoaes
Vida Etérea (1906)
                                                                                                     

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: