Concubinas misteriosas

 
 
 
Salvador Dalí, Dom Quixote
 
 
 
 
Por detrás das fogueiras com que se alimenta a vida talvez nada mais haja a não ser um pouco de gelo e cada vez menos
(o gelo precisa de água 
a água precisa de fogo
e o homem precisa de tudo )
ah este precisar constante que faz de nós a insatisfação perene de nada ter e nada ser e este ir à montanha esvaziar a taça e depois enchê-la do vazio e do apelo e nada trazer no cristal corrompido em desarmónicas misturas de calor e sombra
 
Não sei porque vindes arrastar os pés nas soleiras das portas como se houvesse ainda limiares a franquear e lareiras rescendentes abertas no centro das casas o deserto acrescentou-se as sombras recrudesceram
(como se houvesse sol)
 Naquele oásis tremeram folhas de palmeira erguidas no vértice de qualquer embarcação logo devorada em águas profundas como se um oceano ousasse romper a cratera do silêncio
Vejamos então se a profecia foi cumprida nas pétalas ainda não marcadas daquele girassol erguido em triunfo na solidão altiva do seu campo
(campo de girassóis para que conste)
e no entanto só um ficou porque os outros em breve se renderam à tentação marítima das sendas por onde se arrastam todos os negociadores
 
O território das tardes fez-se noite bruscamente em alvéolos rosados de crisântemos ainda não enterrados nas sepulturas de que os espectros fizeram a morada (e era normal que o fizessem)
se não há raparigas solteiras em Lisboa (diz a Gertrudes)
e aquilo que começa torto não se endireita como aquela alegria do pai dele quando estava contente
(e foi em Sintra deu no que deu)
mas farejar a desgraça é o mesmo que ir embora e a ficção ao luar transformou-se em altares a Vénus
Enquanto o pai e  a mãe se erguem altaneiros descrentes das concubinas misteriosas
(nem sempre reconhecidas pelas autoridades) 
os outrora navegadores sem barco partiram mesmo ficando na praia deserta dos seus amores liquefeitos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: