Amizade Estelar

 
 
De vez em quando, na vida, uma amizade que se acendera e parecia ter que durar para sempre, estiola e murcha e, em vez de fazermos bem um ao outro, nas linhas da convivência, acabamos a ferir-nos mutuamente: ou porque o tempo nos mudou e já não temos uma língua comum, ou porque as tarefas nos levaram para sítios diferentes e o quotidiano, feroz, destruiu as oportunidades de comunhão ou porque nos tornámos, gradual e reciprocamente, estrangeiros  e sei lá que mais! Nesses momentos evoco sempre Nietzsche, o grande solitário e foragido, e este texto que exprime a magnitude da amizade e a premência de seguir a própria vida, mesmo para além dela e apesar da sua magnitude.
 
 
 
 
AMIZADE  ESTELAR
 
 
«Éramos amigos, somos dois estranhos. Mas isso é realmente assim: não iremos procurar escondê-lo ou calá-lo como se tivéssemos de corar. Somos dois navios cada um dos quais com o seu objectivo e a sua rota particular; podemos cruzar-nos, talvez, e celebrar juntos uma festa, como já o fizemos…; esses corajosos barcos estavam lá tão tranquilos, debaixo do mesmo sol, no mesmo porto, que se teria acreditado que tinham alcançado o objectivo, que tinham tido o mesmo objectivo. Mas a omnipotência das nossas tarefas separou-nos em seguida, empurrados para mares diferentes, debaixo de outros sóis, e talvez nunca mais nos voltemos a ver: mares diferentes, sóis diversos nos mudaram! Era preciso que nos tornássemos estranhos um ao outro: era a lei que pesava sobre nós: é precisamente por isso que nos devemos mais respeito! para que a ideia da nossa antiga amizade se nos deva tornar mais sagrada! Existe provavelmente uma formidável trajectória, uma pista invisível, uma órbita estelar, sobre a qual os nossos caminhos e os nossos objectivos diferentes estão inscritos como pequenas etapas; elevemo-nos até este pensamento. Mas a nossa vida é demasiado curta e a nossa vista demasiado fraca para que possamos ser amigos, a não ser no sentido em que o permite esta sublime possibilidade… Acreditemos portanto na nossa amizade estelar, mesmo se tivermos de ser inimigos na terra.»
 
 
 
Friedrich Nietzsche, A Gaia Ciência
 
 

Uma resposta to “Amizade Estelar”

  1. Nasir Says:

    esta citaÇÃO DE NIETZSCHE, FOI UMA BOA ESCOLHA.PESSOALMENTE NÃO SIMPATISO MUITO COM A SUA ESCOLA, MAS DESTA VEZ, GOSTEIUM A SAUDAÇÃO AMIGA O aNTÓNIO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: