MAIO

 
 
 
 
 
 
 
 
MAIO
 
 
 
Maio
florido e vermelho
porque eu vejo as bandeiras erguidas em luta
 e perene é o esforço
do homem desperto 
(em caminhada)
rumo à luz
 
Maio
florido e vermelho
da giesta amarela
embandeirada nos montes
e feita esconjuro
(de azares
no silêncio)
trazida para a rua em dia de festa
nas multidões irmanadas
de tempos que foram
 
Maio
florido e vermelho
em rosas e cravos
de seda preciosa
(ornamento de deuses)
ou de fúria carnal
a ostentar
desvairada
o grito aceso
de gargantas despertas
 
Maio
florido e vermelho
anúncio de explosões 
por detrás do húmus
marca
de revoltas urdidas
(na primavera aberta)
ao troar de canhões
e depois silenciada
no marasmo do tempo
 
Maio
florido e vermelho
horizonte dos frutos
e terreno frágil
de promessas quebradas
no estertor dos dias
na rotina das horas
(mas)
 
Maio
florido e vermelho
(sempre
florido e vermelho)
na contaminação do tempo
na pureza do instante

Uma resposta to “MAIO”

  1. Alcyone Says:

    /-Gostei de estar consigo,mas gosto mais de o ler./-Mas foi comigo que esteve quando me leu.Não agora que esteve. (VERGÍLIO FERREIRA).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: