Manifesto

 
 
 
 
 
 
MANIFESTO
 
 
     Façamos uma pausa ou interrompamos mesmo…afinal escrever um livro é um acto que não se compadece com esta publicação sincopada sempre a exigir continuidade. Escrever um livro é uma tarefa sagrada, e um cuidado absoluto deve obrigar o seu autor a um percurso solitário, em que as imagens e as palavras se anunciam e congregam produzindo um resultado. E assim, O Farol vai baixar a essa zona secreta e pedaços de lava irão sendo acrescentados até que o vulcão possa anunciar-se, coerente e limpo. Um vulcão coerente e limpo? Porque não? Vulcões são montanhas ígneas e resfolegantes, vulcões são pedaços de matéria fechados num arco, contidos e silenciosos, até que uma força ignota os acende e os atira para planícies e vales, em agonia e êxtase. O Farol promete ser dessa categoria de seres, se bem que haja nascido preso e indeciso, no ápice do bloqueio mental que, a espaços,  acomete o criador. O bloqueio mental é sufocante, estranho, insidioso. Sabemos que as palavras estão lá; mas, desorganizadas e soltas, tardam em sair na coesão precisa do tetxo. Pela parte que me toca, quando escrevo seja o que for percebo que antes de iniciar o gesto, o texto existia na sua integridade: a resolução em palavras foi apenas o escoar natural da torrente aprisionada. Eis porque o vulcão parece ser a metáfora justa da criação: a matéria está lá, dormente e indecisa, quem vê de fora nada sabe dos turbilhões urdidos no côncavo secreto e um dia a explosão acontece, o êxtase irrompe, o logos faz-se fermento divino apto a gritar fiat lux!
      Entretanto fragmentos poéticos irão percorrer o espaço da prosa sagrada que urge não desvendar de todo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: